Aprendendo Com A Música: Losing My Religion – R.E.M. 69


~ That’s me in the corner, that’s me in the spotlight losing my religion ~

Música Losing My Religion R.E.M.

O início da década de 90 foi marcado na história do rock pelo surgimento de excelentes canções. Neste artigo, nós iremos estudar e aprender com uma música que ajudou a consagrar essa época. A música se chama “Losing My Religion”, da banda R.E.M.

Esta canção foi lançada no álbum “Out Of Time”, no ano de 1991, nos Estados Unidos. Este foi o primeiro single do sétimo álbum de estúdio da banda. A canção se tornou o maior hit da banda nos Estados Unidos e alcançou os primeiros lugares nas mais famosas paradas musicais pelo mundo na época. O grande sucesso de “Losing My Religion” foi algo que os integrantes da banda não esperavam, indo muito além de suas expectativas.

A canção também foi muito elogiada pela crítica musical e a banda recebeu várias indicações ao prêmio Grammy graças à ela, tendo conseguido ganhar dois prêmios na cerimônia. Apenas como curiosidades extras, em 2004 “Losing My Religion” ficou em 169º lugar na lista das 500 melhores canções de todos os tempos da revista Rolling Stone. Em 2010 a canção ganhou uma versão cover pelo seriado de tv Glee, interpretada por Cory Monteith e em 2012 pela banda italiana Lacuna Coil. No final do post você encontrará os vídeos com essas versões para você curtir.

Falando agora um pouco sobre a banda, o R.E.M. é uma banda de rock norte-americana formada em Athens, na Geórgia, no ano de 1980. A formação que originou o grupo contava com o vocalista Michael Stipe, o guitarrista Peter Buck, o baixista Mike Mills e o baterista Bill Berry. O R.E.M. foi uma das primeiras bandas do rock alternativo a se tornarem populares. Hoje em dia, a banda já não está mais em atividade, tendo encerrado sua trajetória em 21 de setembro de 2011 através de uma nota em seu próprio site.

Alright, let’s learn English now!

Abaixo estão o vídeo clipe e a letra desta obra-prima do rock’n’roll. Os dois são fantásticos, portanto, curta o clipe e depois continue lendo o artigo para aprender mais inglês com música de qualidade.

Enjoy!

Vamos Curtir Um Som!

Losing My Religion
R.E.M.

Oh, life is bigger
It’s bigger than you
And you are not me
The lengths that I will go to
The distance in your eyes
Oh, no, I’ve said too much
I set it up

That’s me in the corner
That’s me in the spotlight
Losing my religion
Trying to keep up with you
And I don’t know if I can do it
Oh, no, I’ve said too much
I haven’t said enough

I thought that I heard you laughing
I thought that I heard you sing
I think I thought I saw you try

Every whisper
Of every waking hour
I’m choosing my confessions
Trying to keep an eye on you
Like a hurt, lost and blinded fool, fool
Oh, no, I’ve said too much
I set it up

Consider this
Consider this the hint of the century
Consider this
The slip that brought me to my knees failed
What if all these fantasies
Come flailing around?
Now I’ve said too much

I thought that I heard you laughing
I thought that I heard you sing
I think I thought I saw you try

But that was just a dream
That was just a dream

That’s me in the corner
That’s me in the spotlight
Losing my religion
Trying to keep up with you
And I don’t know if I can do it
Oh, no, I’ve said too much
I haven’t said enough

I thought that I heard you laughing
I thought that I heard you sing
I think I thought I saw you try

But that was just a dream
Try, cry, why, try
That was just a dream
Just a dream, just a dream, dream

Vamos Estudar A Letra!

Losing My Religion (Perdendo Minha Fé)

Começando com algumas curiosidades já no título da canção, a palavra losing está no gerúndio e vem do verbo lose, que tem como significados mais comuns perder, desperdiçar, ser privado de. Sendo assim, losing significa perdendo, desperdiçando, mas neste caso ficaremos com o sinônimo mais adequado que é perdendo. Já a palavra religion significa religião, mas também pode significar , crença. Para esta canção, na minha opinião, a palavra religion fica melhor traduzida como ao invés de religião, pois na minha interpretação esta música pode estar falando sobre uma pessoa que perdeu alguém que gostava muito por causa de suas falhas, de seus próprios erros, e se vê imaginando recolocar esta pessoa em sua vida, porém percebe que tudo é em vão e que tudo não passa de um sonho, uma mera ilusão. Durante a explicação da letra nós poderemos perceber melhor o que se passa nela e você poderá chegar às suas próprias conclusões, ok?

So, let’s start this lesson!

Oh, life is bigger
It’s bigger than you
And you are not me
The lengths that I will go to
The distance in your eyes
Oh, no, I’ve said too much
I set it up

Oh, life is bigger (Oh, a vida é maior) / It’s bigger than you (É maior do que você) / And you are not me (E você não sou eu) / The lengths that I will go to (Os caminhos pelos quais irei) / The distance in your eyes (A distância em seus olhos) / Oh, no, I’ve said too much (Oh, não, eu falei demais) / I set it up (Eu causei isso).

Neste primeiro trecho da canção, logo no primeiro verso temos a palavra life, que significa vida, existência. A seguir temos a palavra bigger. Bigger tem como significado maior. Assim, a primeira frase não tem nenhuma segredo e fica traduzida como: oh, life is bigger = oh, a vida é maior.

O segundo verso também é muito simples. Desta vez temos a parte bigger than you. Este than com “a” tem como sinônimos mais comuns que, do que, e neste caso está sendo usado para fazer uma espécie de comparação. Portanto, it’s bigger than you fica corretamente traduzido como é maior que você, ou então é maior do que você.

No terceiro verso temos mais uma frase bem fácil de interpretar. And you are not me significa e você não sou eu, ou até e você não é eu.

Chegando ao quarto verso, nós temos a palavra lengths. Lengths é o plural de length, que tem como significados distância, extensão, comprimento, duração, entre outros. Para uma melhor definição de qual sinônimo aplicar para length neste verso, é importante que vejamos a parte que sucede esta palavra, que é that I will go to. Traduzida ao pé da letra, esta parte resulta em que eu vou ir para. Juntando com alguns significados de lengths, poderíamos obter algo como as distâncias que eu vou ir para. Como podemos ver, esta tradução fica um pouco sem sentido. Podemos então pensar em uma outra forma de analisar esta frase por completo. Veja: quando percorremos alguma distância, nós podemos dizer que percorremos um caminho. Ao invés de dizer “que eu vou ir para” e terminar a frase assim, lembre-se que nós não fazemos isso na linguagem falada do dia-a-dia. Nós dizemos algo como “eu vou ir”, ou então “eu irei”, não é mesmo? Sendo assim, podemos traduzir de uma forma bem mais clara este verso. Veja como é simples: the lengths that I will go to = os caminhos pelos quais eu irei / os caminhos pelos quais eu vou ir. Outra boa possibilidade também ficaria por conta de uma frase como as distâncias que eu percorrerei.

No verso seguinte, temos mais uma frase bastante simples: the distance in your eyes. A palavra distance naturalmente significa distância, espaço, intervalo, afastamento, mas também pode significar alguns verbos como distanciar e ultrapassar. Mais adiante temos a palavra eyes, muito conhecida e que significa olhos. Logo, the distance in your eyes tem como tradução a distância em seus olhos.

No quinto verso há a parte I’ve said too much. I’ve é a contração de I have, que significa eu tenho. Said é o passado do verbo say, que tem como sinônimos dizer, falar. Já too much tem como traduções demais, muito. Logo, I’ve said too much pode ser traduzido como eu tenho falado muito, eu tenho dito demais. Porém, essas traduções também não seriam as melhores neste caso. Na minha opinião, I’ve said too much deve ser traduzido aqui simplesmente como eu falei demais, para expressar a idéia de que o autor da canção extrapolou em alguma coisa. O verso seguinte confirmará esta interpretação. Vamos a ele!

Fechando este primeiro trecho da canção, nós temos a frase I set it up. A expressão set up tem como um dos seus significados fazer alguma coisa acontecer. Temos também a expressão set something up, que basicamente significa a mesma coisa que set up: estabelecer algo, estabelecer alguma situação. Com essas informações, algumas traduções que caem muito bem para a frase I set it up são eu causei isso, ou eu estabeleci isso.

Como pudemos ver na primeira estrofe deste clássico, na minha interpretação o autor demonstra um arrependimento por ter causado situações que fizeram com que alguma pessoa muito especial se afastasse dele. Os primeiros versos provam que essa pessoa está distante ao mesmo tempo em que ele também se lembra de que a vida é mais importante do que essa pessoa, ou seja, que essa pessoa não é tudo na vida dele. Os dois últimos versos reforçam apenas que provavelmente a culpa pelo que tiver acontecido foi dele. Resumindo, ele se sente angustiado e culpado pela situação.

Lembre-se sempre que você é quem deve interpretar a canção da maneira que ela faz mais sentido para você. Eu apenas apresento aqui a minha interpretação pessoal da letra, ok?

E a canção continua assim:

That’s me in the corner
That’s me in the spotlight
Losing my religion
Trying to keep up with you
And I don’t know if I can do it
Oh, no, I’ve said too much
I haven’t said enough

That’s me in the corner (Este sou eu no canto) / That’s me in the spotlight (Este sou eu no centro das atenções) / Losing my religion (Perdendo minha fé) / Trying to keep up with you (Tentando me manter com você) / And I don’t know if I can do it (E eu não sei se eu tenho o direito de fazer isso) / Oh, no, I’ve said too much (Oh, não, eu falei demais) / I haven’t said enough (Eu não falei o suficiente).

Na primeira parte do primeiro verso nós temos that’s me. That’s é a contração de that is, e junto com me forma este sou eu. Já a palavra corner significa canto, esquina, beco sem saída, entre outros vários significados. Traduzindo o verso completo, nós temos as seguintes traduções: that’s me in the corner = este sou eu no canto / este sou em um beco sem saída.

Em seguida, no segundo verso encontramos a palavra spotlight. Spotlight tem como significado mais comum holofotes, mas também podemos traduzir como centro das atenções. Sendo assim, that’s me in the spotlight tem como traduções corretas este sou eu no centro das atenções, este sou eu nos holofotes.

Chegando ao terceiro verso, nós temos a repetição do título da música, losing my religion, que como anteriormente já foi explicado tem como tradução mais adequada perdendo minha fé.

No verso seguinte, temos a palavra trying. Esta palavra está no gerúndio e vem do verbo try, que tem como significados mais comuns tentar, experimentar. Neste caso, trying significa tentando. Logo após temos a expressão keep up, que tem como significados principais manter, perseverar, continuar, preservar, entre outros. Nesta parte da canção, o autor expressa sua vontade de continuar com a pessoa que já não está mais ao seu lado, logo os significados mais adequados para keep up ficam por conta de manter ou continuar. Traduzindo o verso todo corretamente, nós temos as seguintes opções: trying to keep up with you = tentando me manter com você / tentando continuar com você.

No quinto verso, temos uma frase de fácil interpretação. A primeira parte, and I don’t know, tem como tradução e eu não sei. Já a segunda parte, if I can do it, pode ser traduzida como se eu posso fazer isso, ou então se eu tenho o direito de fazer isso. Juntando tudo, nós temos: and I don’t know if I can do it = e eu não sei se eu tenho o direito de fazer isso / e eu não sei se eu posso fazer isso. O verbo can tem como sinônimos poder, conseguir, ser capaz de, ser possível. Embora eu não tenha mencionado a tradução da frase com o sinônimo conseguir, nada impede que você inteprete dessa maneira. And I don’t know if I can do it poderia também resultar em e eu não sei se eu consigo fazer isso. Como isso depende de como cada um interpreta a letra, para mim faz mais sentido utilizar os significados poder ou ter o direito de, uma vez que o personagem da canção parece demonstrar um certo incômodo em tentar continuar com a pessoa especial, apesar da vontade que ele sente de tentar fazer isso.

O sexto verso deste trecho delineia muito bem o motivo pelo qual o personagem da canção perdeu esta pessoa. Neste verso, ele diz oh, no, I’ve said too much. Aqui temos o I’ve, contração de I have, que significa eu tenho, junto com a palavra said, que é o passado do verbo say. Say tem como significados mais comuns falar, dizer. Traduzindo ao pé da letra I’ve said nós temos eu tenho dito. Too much aparece novamente e significa demais, muito. Assim como na primeira estrofe, I’ve said too much significa eu falei demais. Essa frase reforça o que pode ter acontecido entre os personagens da canção: um deles certamente extrapolou, falou mais do que deveria em algum momento de crise. Partindo desta idéia, podemos conferir agora mais algumas traduções bastante adequadas para esta parte: oh, no, I’ve said too much = oh, não, eu falei demais / oh, não, eu falei muito / oh, não, eu falei mais do que devia.

Concluindo este trecho, no sétimo verso temos uma frase onde o autor possivelmente nos diz que, apesar de ter sido ele quem causou a situação pela qual está passando, tendo exagerado em algum momento, ele não falou tudo o que queria ter falado para a outra pessoa. Em I haven’t said enough, temos o haven’t, contração de have not, que significa não ter. Outra vez vemos a palavra said aparecer, assim como no verso anterior, e temos ainda a palavra enough, que tem como sinônimos bastante, suficiente, o bastante. Vamos conferir algumas traduções corretas para este verso: I haven’t said enough = eu não falei o suficiente / eu não falei o bastante / eu não disse o suficiente / eu não disse o bastante.

E a canção chega ao seu primeiro refrão assim:

I thought that I heard you laughing
I thought that I heard you sing
I think I thought I saw you try

I thought that I heard you laughing (Eu pensei ter ouvido você rir) / I thought that I heard you sing (Eu pensei ter ouvido você cantar) / I think I thought I saw you try (Eu acho que eu pensei ter visto você tentar).

O refrão desta música na minha opinião retrata aqueles momentos em que pensamos tanto em uma pessoa que acabamos imaginando a presença dela de alguma maneira, como se ela estivesse por perto e percebêssemos ela fazendo algo. Vamos analisar o primeiro verso:

Em I thought that I heard you laughing, nós temos duas formas no passado de dois verbos. Thought é o passado de think, que tem como significados principais pensar, achar, supor, imaginar. Já heard é o passado de hear, que por sua vez significa ouvir, escutar. Adiante temos a palavra laughing, mais uma no gerúndio, que vem de laugh, verbo que possui como sinônimos rir, gargalhar, dar risada. As traduções corretas para este verso ficam da seguinte maneira: I thought that I heard you laughing = eu pensei ter ouvido você rir / eu pensei ter ouvido você rindo / eu pensei que eu ouvi você rir / eu pensei que eu ouvi você rindo.

O segundo verso é muito semelhante ao verso acima. A única diferença fica por conta do verbo sing no final da frase, que significa cantar, cantarolar. Sendo assim, I thought that I heard you sing tem como tradução eu pensei ter ouvido você cantar, ou eu pensei que eu ouvi você cantar. Note que a palavra that está atuando nessas frases como uma preposição, no caso a preposição que.

No terceiro verso deste primeiro refrão temos o verbo think, que como foi explicado mais acima tem como significados principais pensar, achar, supor, imaginar. Logo após temos a palavra thought mais uma vez. Em seguida encontramos mais uma forma no passado de um verbo, no caso a palavra saw. Saw é o passado de see, que significa ver, olhar, perceber, enxergar, entre outros sinônimos. No final do verso há ainda o verbo try, que corresponde aos nossos verbos tentar, experimentar. Traduzindo este verso de forma correta, nós temos: I think I thought I saw you try = eu acho que eu pensei ter visto você tentar / eu acho que eu pensei que eu vi você tentar. Esta frase poderia ser escrita também utilizando o that como preposição, porém o autor da canção preferiu omití-lo. Se não fosse omitido a frase ficaria assim: I think that I thought that I saw you try. É muito comum as pessoas omitirem o that na linguagem falada no dia-a-dia, então não há nada de errado nisso, ok?

Concluído o primeiro refrão, esta bela música continua assim:

Every whisper
Of every waking hour
I’m choosing my confessions
Trying to keep an eye on you
Like a hurt, lost and blinded fool, fool
Oh, no, I’ve said too much
I set it up

Every whisper (Cada sussurro) / Of every waking hour (De todas as horas acordado) / I’m choosing my confessions (Estou escolhendo minhas confissões) / Trying to keep an eye on you (Tentando ficar de olho em você) / Like a hurt, lost and blinded fool, fool (Como um tolo magoado, perdido e cego, um tolo) / Oh, no, I’ve said too much (Oh, não, eu falei demais) / I set it up (Eu causei isso).

A primeira frase do trecho acima, every whisper, é muito simples. Every significa cada, todo, todos, algum, alguns, alguma, algumas. Whisper significa sussurro, murmúrio, cochicho. A tradução que eu apliquei neste caso ficou como cada sussurro.

Seguindo a linha da frase anterior, em every waking hour, temos novamente o every mas precisamos entender o significado de waking hour. Hour significa hora, horas. Já waking tem como sinônimos acordado, desperto, alerta, sem dormir, sem sono, vigilante. Waking hour, então, pode ser traduzido como horas acordado, horas sem dormir. Conferindo agora a frase completa, nós temos: of every waking hour = de todas as horas acordado / de cada hora acordado / de todas as horas sem dormir / de cada hora sem dormir.

Chegando ao terceiro verso, nós encontramos a palavra choosing, que vem de choose. Choose tem como significados principais escolher, selecionar, optar. Sendo assim, choosing significa escolhendo, selecionando. A palavra confessions, que aparece mais adiante, significa confissões. Traduzindo I’m choosing my confessions, nós temos: eu estou escolhendo minhas confissões / eu estou selecionando minhas confissões. Este verso demonstra na minha opinião o quanto o personagem da canção se sente culpado pelas coisas que aconteceram e que fizeram com que ele e a pessoa a quem ele se dirige na letra se separassem. Ele claramente está pensando muito em tudo o que aconteceu e não consegue se livrar desse tormento. Apenas como sugestão minha, interpretando desta maneira também poderíamos aplicar um outro sentido para a palavra choosing, que não é um de seus sinônimos, mas se encaixa bem no contexto, que seria a palavra pensando. Por exemplo: I’m choosing my confessions = eu estou pensando nas minhas confissões / eu estou pensando em quais serão as minhas confissões. Lembre-se sempre de que não precisamos traduzir tudo ao pé da letra, e como você pode ver, levando sempre em conta o que se passa na música, podemos até encontrar significados diferentes para algumas palavras que não alteram em nada o sentido do que está sendo transmitido.

No quarto verso, temos uma frase muito parecida com uma que havíamos encontrado no começo da música (trying to keep up with you). Desta vez, a frase diz: trying to keep an eye on you. Neste caso, nós temos a expressão keep an eye on someone or something, que equivale às nossas famosas expressões ficar de olho em alguém, ficar de olho em alguma coisa, prestar atenção em alguém ou em alguma coisa, observar alguém ou alguma coisa. Traduzindo o verso corretamente, nós temos: trying to keep an eye on you = tentando ficar de olho em você / tentando prestar atenção em você / tentando observar você.

Prosseguindo com a canção, temos no quinto verso deste trecho a palavra like atuando como uma preposição. No caso, a preposição como. Temos também a palavra hurt, que aqui tem como sinônimos magoado, ferido, machucado. Vemos também a palavra lost, que significa perdido, desnorteado, e a palavra blinded, que transmite a idéia de alguém que ficou “cego”. Porém, esta palavra não está se referindo a quem fica cego no sentido de não enxergar mais, mas sim de quem fica cego no sentido de não perceber direito o que se passa, de não entender o que se passa. No final do verso temos ainda a palavra fool, que é traduzida como tolo, bobo, besta, estúpido, louco ou até idiota. Vamos conferir algumas traduções corretas para este verso agora: like a hurt, lost and blinded fool, fool = como um tolo magoado, perdido e cego, um tolo / como um idiota magoado, perdido e cego, um idiota / como um bobo ferido, perdido e cego, um bobo.

Como podemos ver após analisar esta parte da música, o autor demonstra o quanto o personagem fica remoendo o seu passado e parece não conseguir se desvencilhar disso. Podemos perceber também que, apesar disso tudo, ele está ciente de sua situação, reconhecendo o quanto ele parece um tolo indo atrás de algo ou alguém que já não faz mais parte de sua vida, como se ainda houvesse alguma chance disso voltar.

Nos dois últimos versos deste trecho temos a repetição de dois versos que já estudamos na primeira estrofe da canção. Então vamos direto para a próxima estrofe:

Consider this
Consider this the hint of the century
Consider this
The slip that brought me to my knees failed
What if all these fantasies
Come flailing around?
Now I’ve said too much

Consider this (Considere isso) / Consider this the hint of the century (Considere isso o palpite do século) / Consider this (Considere isso) / The slip that brought me to my knees failed (O deslize que me deixou de joelhos fracassado) / What if all these fantasies (E se todas essas fantasias) / Come flailing around? (Voltassem se agitando?) / Now I’ve said too much (Agora eu falei demais).

No verso consider this, nós temos a palavra consider que tem como significados considerar, ponderar, levar em consideração, supor. This significa isso, isto, este, esta. Podemos então traduzí-lo aqui simplesmente como considere isso.

No segundo verso temos a palavra hint, que significa palpite, insinuação, dica, conselho, aviso, sugestão. Já a palavra century significa século. Sabendo disso, uma tradução bastante adequada para este verso seria esta: consider this the hint of the century = considere isso o palpite do século.

Passando para o quarto verso, the slip that brought me to my knees, encontramos a palavra slip. Slip corresponde aos nossos verbos deslizar, escorregar e também aos substantivos deslize, lapso, erro, engano. A palavra brought é o passado de bring, verbo que significa trazer, conduzir, provocar, entre outros. Mais adiante temos a palavra knees, que significa joelhos. Como ficaria estranho traduzir a parte brought me to my knees como me trouxe de joelhos, podemos aplicar uma tradução como me deixou de joelhos, que fica muito melhor. No final do verso temos ainda a palavra failed, que tem como sinônimos fracassado, derrotado. Vamos conferir o verso todo traduzido corretamente: the slip that brought me to my knees failed = o deslize que me deixou de joelhos fracassado / o erro que me deixou de joelhos derrotado.

No verso seguinte temos a parte what if, que pode ser traduzida como e se. What if é utilizado para perguntar sobre algo que poderia acontecer no futuro. No mesmo verso ainda temos a palavra fantasies, que significa fantasias. Assim, what if all these fantasies tem como tradução e se todas essas fantasias.

Continuando, temos o verso come flailing around. A palavra come tem como significados chegar, vir, voltar, surgir, entre vários outros. A palavra flailing já é uma palavra de mais difícil definição. Flailing tem como um de seus sinônimos mover vigorosamente ou erraticamente. Vamos ver um exemplo de uma frase com flailing para ficar mais fácil de entender: “They were flailing their arms to drive away the insects” = “Eles estavam agitando os braços para afastar os insetos”. Neste exemplo, a palavra flailing ganhou o sentido de agitar, que remete a mover vigorosamente alguma coisa (no caso, os braços). Voltando para o verso da canção, se traduzíssemos flailing around ao pé da letra, nós teríamos algo como agitando ao redor, ou agitando em volta. Essa tradução não fica muito boa neste momento da música. Como este verso continua a pergunta que se iniciou no verso anterior (what if all these fantasies…), a melhor tradução que podemos aplicar a come flailing around é na minha opinião voltassem se agitando. Veja os dois versos juntos para perceber como fica melhor assim: what if all these fantasies come flailing around? = e se todas essas fantasias voltassem se agitando?. Já com uma tradução mais ao pé da letra teríamos algo como e se todas essas fantasias voltassem se agitando ao redor / em volta?, uma interpretação que não fica muito correta ao meu ver.

Fechando este trecho, temos a frase now I’ve said too much, que tem como tradução agora eu falei demais.

Analisando esta estrofe, vemos o personagem da canção reconhecer qual foi seu erro, porém ainda tentando imaginar se seria possível que aquelas fantasias, ou seja, os momentos especiais que ele provavelmente viveu com alguém, voltassem. No entanto, ele logo percebe o quanto seu pensamento é ilusório, dizendo a frase now I’ve said too much, ou seja, “isso é bobagem, não vai acontecer”.

E chegamos ao segundo refrão, que é igual ao primeiro:

I thought that I heard you laughing
I thought that I heard you sing
I think I thought I saw you try

I thought that I heard you laughing (Eu pensei ter ouvido você rir) / I thought that I heard you sing (Eu pensei ter ouvido você cantar) / I think I thought I saw you try (Eu acho que eu pensei ter visto você tentar).

Logo após a bela parte solo do bandolim, a canção continua assim:

But that was just a dream
That was just a dream

But that was just a dream (Mas aquilo foi apenas um sonho) / That was just a dream (Aquilo foi apenas um sonho).

Nos dois versos acima, temos a palavra that atuando com o sinônimo aquilo. É importante às vezes mencionar qual significado esta palavra está tendo em uma frase pois muitas vezes ela aparece como uma preposição, mas não é esse o caso desta vez. As partes but that was just e that was just significam respectivamente mas aquilo foi apenas e aquilo foi apenas, ou então mas aquilo foi só e aquilo foi só, ou ainda, mas aquilo foi somente e aquilo foi somente. Já a palavra dream significa, neste caso, sonho. Sendo assim, obtemos as frases mas aquilo foi apenas um sonho e aquilo foi apenas um sonho.

A canção então prossegue com uma estrofe que já estudamos anteriormente:

That’s me in the corner
That’s me in the spotlight
Losing my religion
Trying to keep up with you
And I don’t know if I can do it
Oh, no, I’ve said too much
I haven’t said enough

That’s me in the corner (Este sou eu no canto) / That’s me in the spotlight (Este sou eu no centro das atenções) / Losing my religion (Perdendo minha fé) / Trying to keep up with you (Tentando manter contato com você) / And I don’t know if I can do it (E eu não sei se eu tenho o direito de fazer isso) / Oh, no, I’ve said too much (Oh, não, eu falei demais) / I haven’t said enough (Eu não falei o suficiente).

E chega ao seu último refrão assim:

I thought that I heard you laughing
I thought that I heard you sing
I think I thought I saw you try

I thought that I heard you laughing (Eu pensei ter ouvido você rir) / I thought that I heard you sing (Eu pensei ter ouvido você cantar) / I think I thought I saw you try (Eu acho que eu pensei ter visto você tentar).

Finalizando este belo clássico, temos este trecho abaixo:

But that was just a dream
Try, cry, why, try
That was just a dream
Just a dream, just a dream, dream

But that was just a dream (Mas aquilo foi apenas um sonho) / Try, cry, why, try (Tentar, chorar, por que, tentar) / That was just a dream (Aquilo foi apenas um sonho) / Just a dream, just a dream, dream (Apenas um sonho, apenas um sonho, sonho).

No segundo verso temos alguns verbos interessantes e muito comuns na língua inglesa. Try, como vimos no começo da música, significa tentar, experimentar. Cry significa chorar. Why não é um verbo mas é muito importante e tem como tradução por que, por que razão.

Nos versos seguintes o personagem da canção termina repetindo que tudo o que ele pensou, imaginou, viveu, enfim, foi apenas um sonho, uma ilusão. Sua vida continua e ele precisa aceitar que as fantasias não irão voltar.

E chegamos assim ao final do estudo desta verdadeira obra-prima do rock’n’roll.

Outras Versões Da Música

Recomende Este Clássico Para Os Seus Amigos!

Muito obrigado por ter lido este post! Eu espero que você tenha gostado da música escolhida e que você tenha conseguido aprender mais algumas novidades para melhorar o seu inglês.

Aproveite para ouvir bastante a música e cantar junto para praticar suas habilidades.

Envie um comentário abaixo caso você tenha ficado com alguma dúvida ou se você tiver algo a acrescentar às explicações dadas no meu texto. Eu farei o meu melhor para te ajudar!

Cheers, and all the best for you!

img


Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

69 thoughts on “Aprendendo Com A Música: Losing My Religion – R.E.M.

    • Diego Autor

      Thank you and you’re welcome, Maria!

      I really appreciate your support. You are always here, readind every post I publish, and I am very grateful for it.

      A big hug! :D

    • Diego Autor

      Muito obrigado, Cristiani!

      Pois é, depois do post com a música “Smells Like Teen Spirit”, do Nirvana, eu pensei que seria interessante colocar vídeos com mais versões da música que estiver sendo estudada novamente, quando houver boas versões, é claro. Eu concordo com você, fica mais dinâmico. Obrigado por ter gostado disso!

      Um grande abraço!

  • Bianca

    Muito bom! Não conhecia a música e adorei! Música boa demais! E você ensinando inglês com ela é muito bom também! Parabéns!

    • Diego Autor

      Oi, Bianca!

      Fico feliz por ter feito com que você conhecesse “Losing My Religion”. Realmente é uma canção fantástica! Obrigado pelas suas palavras e por ter gostado do post :D

      Um grande abraço!

        • Diego Autor

          Obrigado, José, por ter gostado do post!

          Sobre músicas menores, é possível que alguma hora alguma música assim seja selecionada. Eu sempre procuro por músicas de qualidade, com frases e expressões interessantes para aprender.

          Um grande abraço!

  • Ricardo

    Man, I’m an English teacher and I had the pleasure to download your e-book, great stuff! Keep it up!!

    Cheers!!!

    Ricardo Oliveira!!!!

    • Diego Autor

      Hey, Ricardo, thank you! I’m glad you liked my ebook and I hope you can find some useful tips for you and for your students.

      Cheers and all the best, man!

  • Nancy

    Diego,

    I knew this song. Thank you for excellent translation. You have explained questions I had about translation of some words. I’m anxiously expect other beautiful songs.

    Have a nice day.

  • Rosielle

    Fantástico! Eu aprendo muito com suas aulas!

    Sem contar que é tão gostoso de aprender com essas músicas (todas ótimas por sinal) que eu aprendo sem me esforçar… essa música é maravilhosa!

    Muito obrigada!!

    • Diego Autor

      Hi, Rosielle!

      Que bom que você gosta de aprender inglês com música e que também gosta das músicas que eu escolho, obrigado :D

      Fico muito feliz por estar conseguindo contribuir para que você aprenda mais facilmente!

      Um abração!

  • Sávio

    Olá, Diego. Como sempre, mais uma música de excelente qualidade. Eu já havia usado essa música com meus alunos, mas não com essa profundidade filosófica que você utilizou aqui, por isso eu usei de novo essa música com as suas análises e indiquei a fonte de onde veio, ou seja, indiquei seu blog para os alunos. Eles adoram rock. Embora eu não comente muito aqui mas eu sempre leio seus posts e vejo os links. Parabéns, meu caro. Você faz um ótimo trabalho. Vou continuar indicando seu blog e seu curso.

    Um abração.

    • Diego Autor

      Muito obrigado, Sávio. :D

      Espero que seus alunos tenham gostado da aula! Quando alguma pessoa diz que utilizou algum post meu em sala de aula é uma honra pra mim, mas eu sempre fico curioso em saber como foi exatamente que a pessoa aplicou ele na aula.

      Obrigado pela força em divulgar o meu blog para os seus alunos!

      Um grande abraço!

      • Sávio

        Olá, Diego.
        Vou te mandar por e-mail a descrição de como foi a aula, inclusive eu fiz uma atividade usando frases da música para criar situações em que pedia a resposta pessoal deles. Te mandarei cópia dessa atividade no e-mail.

        Grande abraço.

  • Jorge

    Caro,
    Sobre a expressão “losing my relligion”, achei isso no link http://www.melhordanet.com/traducoes/losing_my_religion.htm

    “http://www.melhordanet.com/traducoes/losing_my_religion.htm

    “Notas:
    * losing my religion (literalmente, “perdendo minha religião”) é uma expressão típica do sul dos EUA, que significa algo como “estou no fim das minhas forças, no fim da minha paciência, dos meus recursos”, ou então que a pessoa referida está a ponto de desistir de algo, geralmente em assuntos amorosos.
    Ou seja, LMR não tem nada a ver com Deus ou religião propriamente dita, mas sim com o tema da obsessão no amor. De acordo com Michael Stipe do REM, neste caso as palavras indicam que o narrador da canção está a ponto de desistir do seu amor obsessivo.”

    Não posso opinar porque sou iniciante no inglês, mas apresento como contribuição.

    Abraços.

    • Diego Autor

      Muito obrigado pela informação encontrada, Jorge!

      É isso mesmo, “losing my religion” neste caso não tem relação nenhuma com religião. Foi nesse contexto amoroso que eu fiz minha interpretação da letra, porém para mim dá mais a impressão de que o personagem da canção já não está mais com a pessoa amada.

      Mas enfim, como eu sempre digo, cada um deve interpretar a letra da maneira que fizer mais sentido para si próprio.

      Thank you, Jorge!

    • Diego Autor

      Fico feliz que tenha gostado da música, Amanda! Realmente ela é muito bonita.

      Obrigado e tenha um bom fim de semana você também!

      A big hug.

  • Anna

    Muito bom o post!
    Só queria deixar um comentário quanto a interpretação (que como você bem disse, cada um tem a sua).

    No verso “The slip that brought me to my knees failed”, eu entendo “failed” de outra maneira.
    Se retirarmos o complemento “that brought me to my knees”, temos “The slip failed”, que é “o deslize falhou”. Portanto, eu traduziria tudo como “O deslize que me deixou de joelhos falhou/fracassou”.

    Abraço.

    • Diego Autor

      Hello, Anna!

      Obrigado pelo elogio quanto ao post e também por compartilhar a sua interpretação nesse verso da canção.

      É isso aí, cada um deve interpretar da maneira que mais faz sentido para si, sempre.

      Um grande abraço!

    • Diego Autor

      De nada, Clélia!

      Também te agradeço muito por ter gostado da aula e ter aprendido novidades!

      Com certeza continuarei compartilhando conhecimento e boa música com vocês. :D

      Um grande abraço!

    • Diego Autor

      Obrigado, Stefanni!

      É muito bom saber que você gosta muito desta canção. Ela é fantástica mesmo, e fico feliz por você ter gostado das minhas explicações.

      Um grande abraço!

  • Elizângela

    Eis que eu estava aqui desesperada para poder retomar o meu inglês e me deparo com sua página… Extremamente didática e explicativa e não tem coisa melhor do que aprender inglês com rock! Vou voltar a escutar as músicas que eu gosto e de quebra entender alguma coisa que eu deixei passar ou esqueci no meu passado remoto de inglês na escolinha!
    Parabéns pelo seu trabalho e obrigada por nos ajudar!

    • Diego Autor

      Obrigado, Elizângela!

      Que bom saber que meu blog é algo que você procurava e fez despertar em você novamente a vontade de aprender inglês.

      Espero te ajudar sempre com grandes canções, boas explicações, enfim, tudo de uma maneira bem divertida.

      Um grande abraço!

  • Alanna

    Eu realmente AMO essa música, e estudar inglês através dela é maravilhoso! Parabéns pelo blog, ele é incrível, e por favor não deixe de atualizar! Ah, seria muito bacana também ver aqui músicas do Coldplay… Obrigada! :)

  • Anne

    Parabéns, pela aula, pela escolha de uma música magnífica e sempre atual. A tradução foi uma das melhores que tive oportunidade de encontrar. Na maioria, as pessoas traduzem ao pé da letra, desconsiderando o contexto, e assim, perdendo o seu real significado.

    • Diego Autor

      Muito obrigado, Anne!

      É verdade – sempre acontece de encontrarmos mais traduções com interpretações equivocadas do que corretas, que levam em conta o contexto, o que se passa em cada uma das partes da música.

      Traduzir não significa necessariamente traduzir exatamente igual ao que você está lendo, mas sim de acordo com o que faz mais sentido, e eu tenho certeza que você já percebeu isso e tem a mentalidade certa!

      É isso aí, parabéns!

      A big hug. :D

  • David

    Fala, Diego. Achei bom e bem próprio.

    Em duas ocasiões eu faria observações diferentes.

    Corner – spotlight estão relacionados, é um antagonismo. Ele quer dizer que enquanto estava no “centro das atenções perdendo sua fé” estava na verdade no “cantinho”.

    No caso, o fato de repetir à exaustão “I said too much” é uma figura de linguagem e indica o receio de conversar, medo de falar demais, de provocar alguma situação.

    Indicaria que o grande problema da relação foi a comunicação.

    Bom, é minha forma de ler, mas também é desnecessário falar isso (I said too much).

    Abraços e desejo muito sucesso e nos agracie com mais aulas…

    • Diego Autor

      E aí, David!

      Obrigado por ter gostado da minha interpretação da letra e também por ter compartilhado suas próprias interpretações de algumas partes dela.

      A maioria das músicas é aquela história: são extremamente pessoais. Muitas letras ficam abertas a vários tipos de interpretações possíveis, e é sempre muito bom podermos conhecer o ponto de vista de cada um.

      Um grande abraço!

      • gilberto ALVES

        Diego , muito obrigado por estar me auxiliando nesta árdua tarefa que é aprender inglês , suas postagens são excelentes e muito esclarecedoras . OBRIGADO

  • adilson

    Congratulations!!! You Are Terrific!!!!

    Adorei a sua construção com essa musica. Muito Bom! Precisamos disso!!
    Abraços e espero que continue nos ajudando.

    Adilson

  • Shirley

    Muito boa interpretação! Por mais que tentasse traduzir essa música, não chegaria à tantas conclusões. De fato, não basta apenas traduzir, tem que saber interpretar! Ótimo trabalho!

  • JR.

    Muito boa a análise da música! Gostaria entretanto, a título de dica, que observasse na música o verbo “Lose” em “Losing my religion” não é um gerúndio, mas sim um present progressive. Quando usamos o verbo com o sentido de continuidade de uma ação, chamamos de present progressive: exemplo; “I’m working (estou trabalhANDO neste momento da fala).
    Já o Gerund, significa outra coisa…ele dá ao verbo um sentido diferente, veja o exemplo:
    a) I love FISHING (eu amo pescar. e não “eu amo pescANDO- sem sentido).
    b) I hate WORKING (eu odeio trabalhar. e não “eu odeio trabalhANDO- sem sentido).
    Obrigado!